Vida Saudável

Para ter saúde e ser saudável É PRECISO SER MAGRO?

.

Nos dias de hoje, a aparência física parece ditar mais sobre saúde do que gostaríamos. Quer seja através das revistas que lemos, das contas de Instagram que seguimos, ou das celebridades que idolatramos, geralmente estamos sempre sendo convencidos de que é preciso ser magro para ser saudável.

Este incessante desejo de ter o “corpo perfeito” não é apenas impossível, mas também baseado em equívocos que afirmam o que significa ser saudável. Essa necessidade apoia especialmente o equívoco em particular que diz que se alguém é “magro”, é automaticamente saudável. No entanto, isso está longe da verdade.

É preciso parar de se concentrar só no que a balança diz e começar a se focar em que tipos de gorduras temos em nosso corpos. Algumas das pessoas mais “magras” que você encontra, podem ter o tipo mais perigoso de gordura em seu organismo. Entenda porque não é preciso ser magro para ter saúde.

“Deixe sua mente compreender a necessidade de se livrar de maus hábitos como a compulsão alimentar e a má relação com a balança e com a comida, gerando resultados definitivos e reais no seu corpo, saiba mais aqui:”

 

É preciso ser magro para ser saudável?

Para ser saudável preciso ser magro_00000

Se você pensar a fundo sobre a palavra “saúde“, algumas outras palavras também podem vir à mente, como: próspero, ativo, estável, livre de doenças, etc. Como visto, ser magro não tem necessariamente nada a ver com as palavras acima.

Acredite, se você é magro, você ainda pode ser bastante insalubre. Um indivíduo com “baixo peso” que possui uma porcentagem elevada de gordura corporal está em um risco muito maior de doença crônica do que alguém com porcentagem de gordura corporal saudável, mas mais pesado na balança.

 

“Veja essa pesquisa mostra que magros podem ter a saúde mais comprometida do que quem está acima do peso, reportagem da TV Record no Fala Brasil.”

 

– A obesidade é, em grande parte, prejudicial para a saúde devido à quantidade de gordura visceral presente em um indivíduo. Esta gordura armazenada no intestino e em torno dos órgãos é altamente relacionada com doenças graves, como a diabetes tipo 2, a hipertensão, o colesterol elevado e doenças cardiovasculares.

No entanto, uma pessoa magra pode ter também essas doenças. No mundo da saúde, existem várias maneiras através das quais podemos avaliar os riscos para a saúde de alguém. Um método possível é usar o IMC, ou índice de massa corporal.

O IMC é uma relação entre altura e peso. Um IMC entre 18,5 e 25 é considerado saudável. Maior do que 30 indica obesidade. Porém, embora o IMC seja uma ótima ferramenta para o público em geral, ele não leva em consideração a composição corporal.

– Dado esse fato, também é possível usar as porcentagens de gordura corporal para avaliar os riscos para a saúde. Os testes de composição corporal avaliam quanto do seu peso corporal é realmente composto de gordura e quanto é massa magra ou músculos.

Ferramentas adequadas medem a densidade óssea e também o padrão corporal individual para fazer as estimativas de gordura corporal. Para um homem, uma porcentagem saudável de gordura corporal pode variar entre 8 e 20%, com obesidade começando em 25%.

Já algumas mulheres que parecem magras têm um IMC saudável de 22 ou 23, mas possuem uma porcentagem de gordura corporal de 40 ou mais. Isso e o fato de que alguns homens magros têm um IMC saudável, mas apresentam porcentagens de gordura corporal superiores a 25%, comprovam que não é preciso ser magro mas para ser saudável.

Além disso, juntamente com o excesso de gordura corporal, essas pessoas tendem a ter níveis elevados de triglicerídeos, colesterol alto, pressão alta e resistência à insulina. Isso pode resultar também da falta de exercícios, outro fator que contribui para a construção de uma sociedade pouco saudável.

 

“Deixe sua mente compreender a necessidade de se livrar de maus hábitos como a compulsão alimentar e a má relação com a balança e com a comida, gerando resultados definitivos e reais no seu corpo, saiba mais aqui:”

 

Cientificamente falando, é preciso ser magro para ser saudável?

 

Para ser saudável preciso ser magro_00001

Uma coisa é fato: pessoas com corpos “privilegiados” e com metabolismos incrivelmente rápidos podem ter também algumas das questões médicas que afetam as pessoas obesas diariamente, como o diabetes tipo 2, pressão alta, colesterol alto e níveis de açúcar no sangue elevados.

– Em um estudo conduzido por Ruth Loos no Conselho de Pesquisa Médica do Reino Unido – envolvendo mais de 75.000 pessoas, os cientistas descobriram que as pessoas magras com uma variante genética específica estavam em maior risco de desenvolver doenças cardíacas e diabetes tipo 2, apesar de sua menor gordura corporal em relação a indivíduos obesos.

Além disso, sua gordura pode não estar sendo armazenada sob a pele, mas mais profundamente dentro do corpo – ao redor dos órgãos e nos músculos. Esta gordura profunda (também conhecida como gordura visceral) é o que dá às pessoas “magras” uma saúde ruim independentemente de seu peso.

 

Para ser saudável preciso ser magro_00002

– Infelizmente para nós, o risco de desenvolver gordura visceral está além do nosso controle e varia principalmente pelo nosso gênero e genética. Os homens são mais propensos a desenvolver a gordura visceral, enquanto as mulheres geralmente armazenam gordura debaixo da pele.

Além disso, nossa composição genética desempenha um papel essencial em fatores metabólicos, como no colesterol, nos níveis de triglicerídeos e na resistência à insulina.

Então, como podemos evitar a praga da “gordura magra“? Primeiramente, não devemos ser complacentes com nossos exames de rotina e nossas consultas médicas, a fim de garantir que estamos fazendo um bom trabalho por nós mesmos. Vá ao médico pelo menos uma vez por ano e verifique seus níveis metabólicos.

 

“Deixe sua mente compreender a necessidade de se livrar de maus hábitos como a compulsão alimentar e a má relação com a balança e com a comida, gerando resultados definitivos e reais no seu corpo, saiba mais aqui:”

 

Conheça métodos de emagrecimentos aliados com a ciência!

Para ser saudável preciso ser magro_00005

Mesmo sabendo que não é preciso ser magro para ser saudável, uma dificuldade constante de quem perde peso é justamente conseguir mantê-lo com o tempo. Com o Método Científico Fórmula do Emagrecer, isso deixa de ser um desafio com 100% de garantia, uma vez que o programa conta com sessões de Coaching que realmente encaminham você ao sucesso em definitivo!

O trabalho feito pelo programa trabalha mais do que apenas o corpo, levando a mente a compreender a necessidade de se livrar de maus hábitos como a compulsão alimentar e a má relação com a balança e com a comida, gerando resultados definitivos e reais em 90 dias.

Conheça a fórmula do emagrecer e conheça à distância e do conforto da sua casa todas as dicas necessárias para conquistar seu peso ideal! Compreender se é preciso ser magro para ser saudável se torna simples com o encaminhamento certo, então aposte nele para se tornar mais ativo e controlar a ansiedade! Aceite o desafio enquanto ainda há tempo!

 

Forte Abraço e até o próximo post!!

Facebook Comments

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!